Humor: Versos de Trilussa

Nos meses de agosto e setembro, o Focas Cesumar publicará, sempre às terças, versos de Trilussa, o escritor italiano conhecido por ter seus escritos nunca proibidos por Hitler.



Gratidão

Tradução: Paulo Duarte

Almoçava o meu frango, o cão e o gato
comiam ao meu redor o resto
dos ossos que caíam do meu prato.
E patrão honesto,
vigiei sem preguiça,
a distribuição
com toda a justiça
e sem distinção.

Mas, uma vez vazio o prato, eu,
vendo o gato sair, disse: - Que foi?
Vai-se embora? - De certo, respondeu,
pois o frango também já se não foi?

O contrário, porém, com o cão se deu,
que em alegria acesa,
me veio ao colo e minhas mãos lambeu.
- Bravo! Eu disse, mostra à nobreza,
que inda há no mundo alguma coisa sã!
E ele respondeu: - Sim, pois com certeza,
outro frango teremos amanhã.

No Responses to "Humor: Versos de Trilussa"

Leave a Reply:

Tecnologia do Blogger.