Barraco jornalístico

Vocês viram o baita king kong que a Rede Record pagou para todo o Brasil ontem (11/11) pela manhã?
O Secretário Executivo de Minas e Energia estava gravando uma reportagem com a equipe da TV Globo e a repórter da Record, ao vivo para o "Hoje em Dia", tentava de todas as formas "roubá-lo" e entrevistá-lo para o matinal da Record.
E insistia, dizia que estavam ao vivo tanto para o Brasil quanto para outros 100 países.
No estúdio, Celso Zucatelli reclamava por ele preferir fazer uma matéria gravada e não conversar com eles ao vivo.
É a situação típica da chamada "vergonha alheia":
1- as pessoas tem o direito de escolher com quem elas vão falar;
2- ele já estava dando uma entrevista;
3- poderiam ter deixado para colocar a repórter ao vivo quando ela já estava com o secretário, teriam evitado toda essa situação;
Esperar 5 minutinhos teria feito total diferença. É claro, o ponto negativo fica para Celso Zucatelli, e não para a repórter: ele insistiu, talvez instruído por uma outra pessoa, para que ela tentasse falar com o secretário antes da Globo, já que ele estava "desocupado".

No Responses to "Barraco jornalístico"

Leave a Reply:

Tecnologia do Blogger.